terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Logo dos Jogos Olímpicos Rio 2016: Modernidade sem Alma

Após meses de suspense foi lançada a Logo dos Jogos Olímpicos Rio 2016.




O desenho criado pela agência Tátil Design representa pessoas de mãos dadas num formato que lembra o Pão de Açúcar, cartão postal do Rio. Ela traduz com inspiração o espírito olímpico e seus atletas, o Rio e os cariocas, sua natureza, sentimentos e aspirações. 


Obviamente que, principalmente em se tratando de uma logo olímpica, não irá agradar a gregos e troianos, mas é inegável a melhor receptividade do que teve a marca da Copa do Mundo de 2014. 


Em minha leiga avaliação ocorreram erros e acertos na marca.


Como destaque positivo ressalto a clara inovação em propor uma logo tridimensional, diferente de tudo que já havia sido criado em termos olímpicos.


Foram raros os momentos em que a mediocridade (Tóquio 64, Los Angeles 84 e Atlanta 96) foi deixada de lado e propuseram algo novo, como por exemplo em Munique 72, Barcelona 92 e Atenas 2004, sem cair no ridículo como Londres 2012. 




No entanto creio que, apesar de bem resolvida a marca perde em espírito olímpico. Parece que falta algo. Parece que não lembra Olimpíadas. Sobra modernidade, beleza e uma certa leveza mas falta alma. 


Acusações de plágio e brincadeiras com o logo irão surgir, assim como surgiu com o de Pequim e com certeza fizeram com as demais. 




Até eu entrei na onda e propus um esquema de desenvolvimento da marca. 


+
=

Mesmo considerando que não tenha ocorrido plágio fica um sentimento de que poderia ter sido algo a mais. A expectativa foi muito grande e o resultado apenas bom e correto. 


E é claro que criei minhas propostas, que cheguei a encaminhar para algumas agências, inclusive a Tátil, ganhadora do concurso, antes de sair o resultado do concurso.


A primeira proposta composta ressalta dois elementos no mesmo desenho. 


Em uma 1ª análise vemos o pão de açúcar (em verde), a Baía de Guanabara (em azul) e o sol (em amarelo). Esta mesma composição nos leva a uma outra análise, a de um corredor cruzando a faixa de chegada de uma maratona, onde os braços e pernas são o 'pão de açúcar e a cabeça o sol'. 


Portanto em uma mesma concepção vimos uma referência a cidade sede e também ao espírito olímpico.





A segunda proposta traz como elemento principal o sol que irradia a alegria da cidade a todos os cantos do globo, representado tanto pela esfera como pelas cores utilizadas.






A última proposta é para os jogos paraolímpicos, que assim como a primeira proposta aposta em composição que aponta para duas visões.


Primeiramente vemos um corredor em cadeiras de rodas com a cabeça de braços em preto e as rodas em movimento representadas pelos traços nas cores vermelha, azul e verde (do comitê paraolímpico). Em uma outra análise os braços deste corredor foram o pão de açúcar vazado (em branco). Ou seja, novamente temos a representação da cidade e do espírito olímpico.





Óbvio que essas propostas precisam passar um trabalho mais profissional, um toque mais refinado e melhor trabalho em relação às cores, mas o conceito até que não está ruim e vou explicar o motivo. Creio que um logo, ainda mais de uma Olimpíada, tem de ser claro, de fácil entendimento para todas as pessoas. Necessitar de um vídeo explicativo para fazer entender o conceito de um logo não me soa bem. Se um logo só é entendido, de primeira, apenas por especialistas da área de design, creio que ele não tenha atingido seu objetivo. Se ele é complicado, não é lembrado. Se não é lembrado, não funcionou. Daqui a pouco teremos de colocar legendas em alguns logos. 


Não estou afirmando que o logo da Rio 2016 é trágico à esse ponto, nem que o meu é melhor, pois se o fosse, aí sim seria trágico, porém esperava um pouco mais sim e que ele fosse mais... olímpico.  


Não teria a pretensão de que um logo criado por um Assistente Social (que sem ter qualquer curso na área de design, já ganhou um concurso de logo) fosse melhor do que o material de mais de 200 agências, mas tenho o direito de opinar. 
  

8 comentários:

  1. Nossa, apesar de eu achar o logotipo Rio 2016 excelente, eu estava achando seu texto OK, mas quando vi o que você havia proposto... Misericórdia... Então se você, criador, critica a falta de espírito olímpico do logo oficial, imagino que é porque no seu logo ele deve sobrar... O problema é que seu logo é, desculpe-me por dizê-lo, simplesmente ridículo.

    ResponderExcluir
  2. Uma pena o anônimo não ter se identificado...rsrs

    Mas creio que ele seja um artista e que tenha ideias e composições melhores...

    acho também que não leu até o final..."Óbvio que essas propostas precisariam passar um trabalho mais profissional, um toque mais refinado e melhor trabalho em relação às cores, mas o CONCEITO até que não estava ruim"... CONCEITO !!

    Mas... obrigado pelo comentário e aguardo as propostas do anônimo.

    ResponderExcluir
  3. O que me agrada (ainda) nessa logomarca do Rio é a simplicidade. Mas só isso.

    Pra mim, a logo de Moscou/80 é simples, cativante e me lembra os Jogos Olímpicos. Eu acho que é o "Parabéns pra você" das logomarcas olímpicas.

    Essa do Rio... É simples, leve, etc. Mas não me lembra ESPORTE em nada - nem mesmo depois que o criador disse, no LANCE, que havia ali um jogador de vôlei, um goleiro e um remador ou saltador. Vi nada disso, assim como não vi, também, o nome "Rio".

    Mas, tudo bem, não vou deixar de torcer pra que os Jogos sejam os segundos melhores da história (vai ser quase impossíve superar Pequim) só por causa disso.

    Parabéns pelo blog.

    ResponderExcluir
  4. Não sou especialista no assunto, mas como consumidor acho que o logo de um evento passageiro tem que dizer dizer do que se trata já na primeira olhada, e eu duvido que alguém possa dizer que o logo da Rio 2016 é um logo olímpico, pode servir para qualquer coisa.
    Para os adeptos de "teorias da conspiração" aí vai uma dica; no logo do Allan - que acho que tem uma concepção genial pois mostra tudo que deve ser mostrado, misturando todos os elementos, sem nenhuma necessidade de abstração - o boneco tem a mesma posição do logo olímpico e até as cores são iguais (laranja, verde e azul.
    Junte-se a isso o fato dele ter enviado seu trabalho à agência vencedora, tempos antes da escolha, e que estatísticamente seria muito pouco provável, numa amostra tão pequena, surgirem idéias tão iguais e temos todos os elementos para supor uma bela apropriação de idéias, sem crédito para o real idealizador.

    ResponderExcluir
  5. Amigo sou mais a sua primeira (com o devido acabamento) do que a que foi escolhida......vc leva jeito para o negócio. Bjs

    ResponderExcluir
  6. Lan, adorei suas criações mesmo não tendo curso específico são geniais vc sempre mostrando a que veio, imagine se estudasse para tal daria um banho em muito que se dizem DESIGN e olha que falo por esperiência própria pois trabalho em um bureau de impressão finalizando as criações desses designs srrsrsr , já nem pergunto mais se a arte é isso mesmo rsrrs tem cada coisa srrsrs beijos Cris

    ResponderExcluir
  7. E na logo escolhida para a copa o de azul é o Cielo preparando para vencer os 50 metros !! Isso eu consegui ver srsrrs beijos Cris

    ResponderExcluir
  8. Estou um pouco atrasada, mas realmente não creio que as pessoas tenham que que decifrar um logo, as pessoas nem sequer saberiam o que é um conceito. Imagine o que seria da Nike ou Apple.
    Bom trabalho para todos.

    ResponderExcluir